Autora: Christina Barbosa, PhD, PMP

Amigos ou inimigos?

Impactos são os efeitos de tudo o que o seu negócio causa e riscos são as incertezas envolvidas. Todos dois podem ser positivos ou negativos. Lidar com eles não é complicado. Como tudo na vida, maximize o que é bom e minimize o que é ruim. Simples assim!

Parece fácil, não? Então, explique porque você vive se surpreendendo e dizendo: “Ah, eu sabia que isso ia acontecer…”.

Conhecer seus impactos, exige uma atitude honesta em relação ao que você faz com o seu negócio, para o bem e para o mal. E o entender os riscos significa reconhecer que você tem medo! São sentimentos nem sempre confortáveis, então melhor ficar longe deles. Só que essa não é a melhor estratégia. Os impactos e os riscos não vão deixar de existir porque você os ignora.

Portanto, é melhor enfrentá-los! E fazer com que deixem de ser os fantasmas que assombram o seu sono! Impactos e riscos podem até deixar de ser seus inimigos para se tornarem seus melhores amigos! Seus melhores aliados nesta tarefa são seus stakeholders (clientes, acionistas, investidores, sócios, colaboradores, terceiros, fornecedores, reguladores, comunidades, etc.), já que são os maiores interessados no seu negócio.

A primeira coisa a fazer é conhecê-los, entender o que os causa, quando acontecem e suas consequências. Depois de olhá-los de frente será mais fácil saber o que fazer com eles.

Impactos

Impactos são os efeitos que a sua organização causa às pessoas (desigualdades, injustiças, condições de trabalho, problemas de saúde, etc.), ao meio ambiente (desmatamento, poluição, resíduos, etc.) e à economia (cadeia de valor, patentes, pesquisas, tecnologias, etc.). Associando o valor agregado dos seus produtos e serviços a todos os recursos utilizados no seu ciclo de vida é possível identificar os seus impactos.

Você também pode escolher uma ou mais estruturas de sustentabilidade que sejam adequadas para representar seus impactos. Os ODS – Objetivos de Desenvolvimento Sustentável são estruturados, fáceis de entender e se correlacionam bem com todas as outras estruturas, já que todas são baseadas no tripé social, ambiental e econômico.

Analise os ODS e você identificará seus principais impactos.  Quantifique-os com indicadores mensuráveis. Defina metas para aumentar os impactos positivos ou diminuir os negativos. Assim, ficará mais fácil saber o que fazer. A identificação da materialidade vai ajudá-lo nessa tarefa. Mas esta é outra história…

Riscos

Os riscos são as incertezas que rondam o seu negócio. Muitos são decorrentes dos impactos. Assim como eles, os resultados dos riscos podem ser positivos (oportunidades) ou negativos (ameaças). Também precisam ser explorados e quantificados. A probabilidade de um risco acontecer e as consequências que ele pode gerar, quando realmente vira um fato, vão dar a dimensão da sua importância. Com essas informações será mais fácil decidir o que fazer, sendo mais ou menos precavido, e responder de forma proativa ou reativa.

Impactos ignorados implicam em riscos não tratados que podem afetar fortemente seu negócio ou até acabar com ele. Em momentos de crise, fica muito mais evidente que é necessário cuidar das pessoas. Clientes sem emprego não consomem, fornecedores sem crédito não compram e colaboradores desassistidos não produzem. No médio e longo prazo, o ambiental (insumos, água, energia, etc.) e o econômico (tecnologia, conhecimento, parcerias, corrupção, etc. não podem ser descartados pois são eles que dão a sustentação para as pessoas atuarem.

Então, coragem! Dar uma de avestruz não resolverá os seus problemas. Arregace as mangas já, chame quem conhece o seu negócio e comece a olhar de frente seus impactos e riscos. Eles podem indicar os primeiros passos para fazer do limão uma limonada.

Conte conosco nesta jornada!